mmm15

Qual o impacto da participação de estudantes em eventos e competições para os pilares que sustentam um grupo de pesquisa?

by mmm15 0 Comments

Os benefícios visíveis para os alunos, o C3SL, a Universidade, apoiadores e a sociedade com a participação e premiação em eventos de pesquisa.

O grupo que vai para a Alemanha em junho!

Alunos do Centro de Computação Cientifica e Software Livre, grupo de pesquisa do Departamento de Informática, da Universidade Federal do Paraná foram selecionados para participar da Competição de Cluster de Estudantes do ISC-HPCAC (SCC), que acontecerá entre 25 à 27 de junho, em Frankfurt na Alemanha. O objetivo da competição é construir máquinas de alta performance com um limite de energia determinado.

A competição seleciona alunos do mundo todo.  Até 12 conjuntos podem participar. Neste ano, 8 foram selecionados. O grupo composto por Egon Nathan Bittencourt Araujo, Gabriel Cândido, e Luiz Felipe Abrão Reis, Bruno Tissei, Giovanne Marcelo, Jedian Brambilla, orientados pelos professores Daniel Weingaertner e Marco A. Zanata Alves compõem a equipe brasileira.

Pela primeira vez um grupo da UFPR, participa de uma competição desse nível.  Os esforços para esse resultado vem acontecendo desde o ano passado, quando o mesmo grupo participou de competições parecidas dentro do país. “Usamos outras maratonas, como um treino, para ver como seria, e concordamos que se conseguíssemos um bom resultado o colocaríamos como base para inscrição e proposta nesta competição na Alemanha”, afirma  Gabriel Cândido, integrante do grupo selecionado.

Para os integrantes do C3SL, a notícia é velha. Mas você sabe o que realmente significa a participação desses alunos nessa competição, e de tantas outros alunos e grupos premiados em eventos nacionais e internacionais? Qual o impacto gerado para a Universidade, para o Departamento de Informática e para a sociedade?

A Competição

Ao longo de três dias, a Conferência recebe mais de 3 mil participantes. As equipes do SCC participam das sessões de conferência ISC High Performance e estarão rodeadas por mais de 160 expositores de todo o mundo.

A participação em uma competição mundial — além do currículo — traz desenvolvimento de habilidades críticas, relacionamentos profissionais e espírito competitivo. Mas o desenvolvimento profissional de cada um dos participantes não é a única vantagem presente na atuação do grupo nessa disputa.

O ISC High Performance traz vantagens visíveis para o Centro de Computação Científica e Software Livre, para a Universidade Federal do Paraná, para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações — que financiará em parte a ida dos participantes para a Alemanha e o principal, resultados de impacto para a sociedade.

O Centro de Computação Científica e Software Livre (C3SL)

A participação dos meninos na competição traz para o grupo de pesquisa a possibilidade de seguir desenvolvendo softwares de nuvem — que não obrigam o usuário a baixá-los em seus computadores, já que permitem seu uso online.

Com a seleção para a competição surgiu a necessidade de ir em busca de um equipamento de alta performance — o cluster, que basicamente é um conjunto de computadores fortemente ligados que trabalham juntos. Esse equipamento permite que novos projetos e softwares  sejam desenvolvidos e que a aplicação e o desenvolvimento dos mesmos seja cada vez mais rápida e fácil.

Assim, o C3SL, tem a possibilidade de criar novas pesquisas no campo de processamento de alto desempenho, fechar novas parcerias e ainda, o mais importante, desenvolver mais e melhor os projetos já existentes dentro do grupo de pesquisa.

A Universidade Federal do Paraná

A Universidade, além de ganhar projeção internacional, tem ganhos absolutos para seu desenvolvimento. Como por exemplo, a oferta de disciplinas no Departamento de Informática, (CI091 – Tópicos em Análise de Desempenho) que não existiam antes do aceite nessa competição

A disciplina que atende a graduação e pós-graduação aborda aspectos teóricos e práticos de configuração e otimização de infraestrutura computacional de grande porte. Os membros da equipe aceita além de outros 5 alunos matriculados na disciplina trabalham na instalação, configuração e teste de diversos programas utilizados para análise de desempenho de computadores de grande porte.

Com essa disciplina “os alunos aprendem a ajustar a máquina, configurar programas,  equipamento, e atender da melhor forma problemas de computação científica que possam surgir” garante o Daniel Weingaertner, orientador do grupo na competição·

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC)

O MCTIC,  aceitou apoiar a ida e o desenvolvimento dos participantes por diversos motivos. O principal deles é o benefício possível à projetos — em que a parceria entre o MCTIC e o C3SL já acontece — como o Cidades Digitais.

Para manter o projeto que leva tecnologia, inclusão e democratização da informação a cidades pequenas do Brasil, é necessário manter o parque computacional que dá suporte a  esse projeto — o do C3SL — em desenvolvimento.

O aceite na competição, dessa forma, leva os alunos participantes a gerarem pesquisas, desenvolvimento e relatórios para o parque computacional, o que leva projetos adiante.

Sociedade

Os benefícios para a sociedade se mesclam a todos os pontos citados anteriormente.  O C3SL mantém sua pesquisa e o desenvolvimento de projetos atualizados, o que faz com que muitas pessoas sejam beneficiadas com tecnologia, informação e inclusão todos os dias.

A Universidade gera novas pesquisas, garante que alunos tenham desenvolvimento intelectual e moral, formando profissionais mais preparados.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, com seus apoio, garante que projetos continuem em pleno desenvolvimento, atingindo uma parcela significativa da população e da sociedade.

Dessa forma “o que se verifica é a universidade, por meio de um grupo de pesquisa, o C3SL, devolvendo investimentos públicos com desenvolvimento à sociedade” como garante Marcos Sunye Diretor do Setor de Ciências Exatas da UFPR.  O ciclo tem início, meio e fim. E o impacto da participação em uma competição atinge todos.

Linux Educacional será distribuído em novos computadores da rede pública

Em iniciativa da Secretaria de Estado da Educação do Paraná, computadores são distribuídos como forma de ampliação e renovação de parques tecnológicos das escolas

Notebook que será distribuído pela Secretaria do Estado de Educação do Paraná.

 

O Centro de Computação Científica e Software Livre recebeu a visita da Secretaria de Estado da Educação do Paraná (SEED), para conhecer o novo notebook que será distribuído a escolas municipais do estado. Esses computadores fazem parte de uma iniciativa chamada  Conectados 2.0, que visa a ampliação e renovação do parque tecnológico das escolas do Estado do Paraná.

Todos os computadores espalhados pelas escolas, levarão o sistema operacional desenvolvido no C3SL, o Linux Educacional, em sua última versão, além de 4GB de memória principal, 128GB de disco SSD e processador Celeron 2.4GHz de dois núcleos. Assim, o grupo de pesquisa trabalha na homologação para instalação do sistema operacional em fábrica. Com essa iniciativa, 1,5 milhão de estudantes e professores serão beneficiados nas 2140 escolas estaduais do Paraná.

Segundo Paulo Cesar Waltrick, servidor da SEED, “a decisão final pela compra de notebooks se deu após piloto realizado na Escola Estadual Ângelo Trevisan, do município de Curitiba. A equipe já havia identificado que de todos os chamados de suporte recebidos das escolas, a grande maioria dos problemas eram fruto de mal contato nos periféricos dos computadores ou configuração do sistema multiterminal”. Assim, percebeu-se que os laboratórios ficam comprometidos até a visita de um técnico para manutenção, e foi possível colocar uma solução em prática.  Resultados dos projetos já existem: nenhum chamado foi aberto durante o período de um ano, no qual o projeto piloto esteve em teste.

 

Resultado do Processo Seletivo

by mmm15 0 Comments
Agradecemos imensamente o interesse de todos em participar do C3SL. Após análise do histórico escolar, CVs, prova e entrevista, decidimos convidar dois candidatos para a vaga de administração de sistemas (“root”). E conforme mencionado nas entrevistas, convidamos também três candidatos para participar de outros projetos do C3SL.

Segue lista de aprovados:

Administração de sistemas (“root”):
Marcelo Tadeu dos Santos Júnior
Wellington Gabriel Vicente Souza

Projeto Linux Educacional:
Guilherme Becker Agge
Legton Vicente de Souza

Projeto PortalMEC:
Marllon Weslley Cabral Marques

Até a próxima pessoal!

Processo Seletivo

by mmm15 0 Comments

Agradecemos pelo interesse em nosso grupo e gostaríamos de convidar todos os inscritos para realizarem uma prova sobre os assuntos descritos no edital. Após a prova agendaremos entrevista com os melhores colocados.

A prova será realizada no laboratório 3 do DInf, no dia 26 de abril de 2018 (quinta-feira), com início às 9:30h e término às 12h.

A lista de inscritos no processo seletivo é essa:

Brendon Henrique de Paula da Silva
Bruno Nakayabu
Gabriela Yukari Kimura
Guilherme Becker Agge
Gulherme Bittencourt Bueno da Silva
Jhoser Alaff dos Santos Matheus
Legton Vicente de Souza
Luiz Fernando Azevedo Vasconcelos
Luiz Gustavo Jhon Rodrigues
Marcelo Ferreira da Silva Cardoso
Marcelo Tadeu dos Santos Junior
Marllon Weslley Cabral Marques
Matheus de Campos Horstmann
Matheus Rotondano de Camargo
Peterson Wagner Kava de Carvalho
Wellington Gabriel Vicente Souza

Aguardamos vocês!

Seleção de novos bolsistas

O C3SL está selecionando alunos dos Cursos de Bacharelado em Ciência da Computação, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas ou da Informática Biomédica da UFPR para desenvolver atividades de administração de sistemas GNU/Linux.
  • Perfil e conhecimentos desejados:
. Iniciativa e criatividade;
. Instalação e administração de sistemas GNU/Linux;
. Programação em linguagens de script (Shell, Python, etc);
. Noções de redes e sistemas relacionados;
  • Atividades:
. Configuração de ambiente de rede;
. Administração de sistemas e serviços GNU/Linux;
. Desenvolvimento de programas de automação;
  • Dedicação:
. 20 horas semanais;
. Valor mensal da bolsa: R$790,00;
. Início das atividades em maio/2018;
  • Inscrições:
. data limite: até 17 de abril de 2017;
. como: entregar na sala do C3SL (em frente ao lab3):
– histórico escolar até semestre 2017-2, com o IRA e notas;
– xerox do RG e CPF;
– texto de livre redação contendo motivações para trabalhar no C3SL e resumo de
suas habilidades;
– CV com e-mail para contato (preferencialmente o do DInf);
  • Seleção:
. como: entrevista + análise da documentação entregue;
. onde: na sala do C3SL (em frente ao lab3);
. quando: as entrevistas serão agendadas através do seu e-mail;
Obs.: atuais bolsistas do C3SL interessados em mudar de posição também podem participar da seleção.
Participem!

Pint of Science

Evento que reúne pessoas para falar de ciência de um jeito divertido, terá palestra sobre Big Data e transparência, com Marcos Sunye

O Pint of Science, evento que ocorre no mundo todo, acontece em Curitiba pela segunda vez. Ele promove debates divertidos em ambientes agradáveis sobre ciência. O objetivo principal é que temas de pesquisas, atuais e relevantes, sejam transmitidas ao público de forma didática.

O evento ocorrerá nos dias 14, 15 e 16 de maio, em bares espalhados pela cidade. Temas como, ondas gravitacionais, conservação de abelhas urbanas, interdisciplinaridade, teoria da cor, música e ciência, vulcões, anéis do sistema solar, entre outros, serão expostos e debatidos de maneira leve e descontraída.

Participação do C3SL

 O professor Marcos Sunye fará uma apresentação com o tema “Big data e a transparência: por que isso é problema seu?”, que será realizada no dia 15 de maio, na “We Are Bastards Pub”, que fica na Avenida Iguaçu, número 2300, no bairro Água Verde.

Programação:

A história

O Pint of Science  nasceu em 2012, a partir de uma iniciativa de dois pesquisadores do Imperial College London, Michael Motskin e Praveen Paul, que organizaram um evento chamado Encontro com Pesquisadores. Nele, pessoas com Alzheimer, Parkinson, doenças neuromusculares e esclerose múltipla foram convidadas para conhecer os laboratórios dos cientistas e ver de perto o tipo de pesquisa que realizavam.

A partir daí, os pesquisadores tiveram a ideia de promover um evento com a mesma dinâmica, em que não pesquisadores entram em contato com pesquisadores, e pesquisas acadêmicas são transmitidas de maneira didática.  Assim nasceu o Pint of Science. Nesse ano o evento terá a participação de 20 países e 56 cidades brasileiras.

Serviço

Para mais informações acesse : http://pintofscience.com.br/ .

 

C3SL é premiado em Portugal com paper relacionado a Plataforma MEC de Recursos Educacionais Digitais

by mmm15 0 Comments

Premiação de melhor paper na ICEIS 2018. (Foto: divulgação do evento)

O Centro de Computação Científica e Software Livre, da Universidade Federal do Paraná, teve destaque no mês de março (4), ao ganhar o prêmio de melhor paper apresentado no evento International ICEIS 2018: 20th International Conference on Enterprise Information Systems, que aconteceu na Ilha da Madeira, em Portugal.

A apresentação intitulada “Searching and Ranking Educational Resources based on Terms Clustering”  teve como foco principal um método de ranqueamento dos resultados da pesquisa retornados pela “Plataforma MEC de Recursos Educacionais Digitais”, projeto desenvolvido pelo Centro.

Marina Hoshiba Pimentel, doutoranda de Informática na UFPR e representante do projeto na premiação comemora a conquista “alcançar reconhecimento num evento internacional é uma enorme satisfação, sinto-me muito feliz em poder representar o grupo C3SL e o nosso Departamento de Informática internacionalmente”.

O evento tem o propósito de reunir pesquisadores, engenheiros e interessados nos avanços e aplicações comerciais de sistemas de informação. Principalmente em aplicações do mundo real, onde os autores devem evidenciar os benefícios trazidos pela tecnologia da informação, mostrando como as ideias propostas solucionam os problemas práticos.

Além de Marina, o trabalho teve co-autoria de outros  dois pesquisadores: Israel Barreto Sant’Anna e Marcos Didonet Del Fabro.

O trabalho

O trabalho premiado propõe um modelo de busca e ranqueamento de recursos educacionais em repositórios digitais, com o objetivo de fornecer resultados mais relevantes e melhor classificados, minimizando assim, as dificuldades que educadores, professores e alunos sofrem ao procurar por materiais apropriados neste contexto.

Esta pesquisa faz parte de um projeto maior que é desenvolvido no C3SL, a Plataforma MEC de Recursos Educacionais Digitais, lançada em novembro de 2017.

 

Lista de aprovados para 2018

by mmm15 0 Comments
Segue lista dos(as) candidatos(as) aprovados(as) no processo seletivo do C3SL (dez/2017).
Os candidatos aprovados serão chamados na ordem especificada abaixo conforme vagas sejam abertas. Esperamos chamar o maior número possível de bolsistas para início em fevereiro, mas pedimos por gentileza que aguardem novo contato para confirmação. 
  1. Bruno Henrique Meyer
  2. Douglas Afonso Clementino
  3. Gabriel Barreto
  4. Wellington Gabriel Vicente de Souza
  5. Rafael de Paulo Dias
  6. Gustavo Hornig de Meira
  7. Vinicius de Lima Gonçalves
  8. Guilherme Scariot Ramos
  9. Victor Picussa
  10. Lucas Sulzbach
Aos demais, sentimos muito pelo número limitado de vagas, agradecemos a participação e esperamos vê-lo(a) novamente em uma próxima oportunidade. 😉

Equipe do C3SL é aprovada na ISC 2018 Student Cluster Competition

by mmm15 0 Comments

Membros : Bruno Tissei, Egon Nathan Bittencourt Araujo, Gabriel Candido, Giovanne Marcelo, Jedian Brambilla, Luiz Felipe Abrão Reis.

Os seis alunos do Departamento de Informática, entre integrantes e ex-integrantes do C3SL, que participaram da 12.ª Maratona de Programação Paralela. Aproveitaram a pontuação e a experiência adquirida com a Maratona, e se inscreveram para a ISC 2018 Student Cluster Competition. A aprovação veio no início de novembro.  Agora a equipe de 6 alunos têm a chance de concorrer com outras 8 equipes do mundo todo.

A competição acontece dentro da maior conferência internacional de high performance do mundo a ISC High Performance.O desafio é configurar uma máquina de alta performance que consuma no máximo 3000W de energia. A equipe que conseguir efetuar mais cálculos respeitando este limite energético, ganha a competição. A Conferência acontece dos dias 24 a 28, e a Competição dos dias 25 a 27 de Junho. Ambas em Frankfurt, na Alemanha.

O grupo da UFPR, Egon Nathan Bittencourt Araujo, Gabriel Cândido, e Luiz Felipe Abrão Reis, Bruno Tissei, Giovanne Marcelo, Jedian Brambilla, orientados pelos professores Daniel Weingaertner e Marco A. Zanata Alves, compõem a primeira equipe da UFPR a ser aprovada em uma competição desse porte. E a única da América Latina aprovada neste ano.