Category Archives

25 Articles

Equipe do C3SL é aprovada na ISC 2018 Student Cluster Competition

by mmm15 0 Comments

Membros : Bruno Tissei, Egon Nathan Bittencourt Araujo, Gabriel Candido, Giovanne Marcelo, Jedian Brambilla, Luiz Felipe Abrão Reis.

Os seis alunos do Departamento de Informática, entre integrantes e ex-integrantes do C3SL, que participaram da 12.ª Maratona de Programação Paralela. Aproveitaram a pontuação e a experiência adquirida com a Maratona, e se inscreveram para a ISC 2018 Student Cluster Competition. A aprovação veio no início de novembro.  Agora a equipe de 6 alunos têm a chance de concorrer com outras 8 equipes do mundo todo.

A competição acontece dentro da maior conferência internacional de high performance do mundo a ISC High Performance.O desafio é configurar uma máquina de alta performance que consuma no máximo 3000W de energia. A equipe que conseguir efetuar mais cálculos respeitando este limite energético, ganha a competição. A Conferência acontece dos dias 24 a 28, e a Competição dos dias 25 a 27 de Junho. Ambas em Frankfurt, na Alemanha.

O grupo da UFPR, Egon Nathan Bittencourt Araujo, Gabriel Cândido, e Luiz Felipe Abrão Reis, Bruno Tissei, Giovanne Marcelo, Jedian Brambilla, orientados pelos professores Daniel Weingaertner e Marco A. Zanata Alves, compõem a primeira equipe da UFPR a ser aprovada em uma competição desse porte. E a única da América Latina aprovada neste ano.

Grupo de integrantes e ex-integrantes do C3SL têm destaque em competição nacional

by mmm15 0 Comments

O grupo teve destaque na 12.ª Maratona de Programação Paralela

Membros : Bruno Tissei, Egon Nathan Bittencourt Araujo, Gabriel Candido, Giovanne Marcelo, Jedian Brambilla, Luiz Felipe Abrão Reis.

 

Seis alunos do Departamento de Informática, entre integrantes e ex-integrantes do C3SL, participaram de maneira remota da 12.ª Maratona de Programação Paralela, que aconteceu no final de outubro.  A competição tem como objetivo fomentar o conhecimento em programação paralela e distribuída e aconteceu em Campinas – SP. Os participantes da UFPR se dividiram em 2 grupos que se destacaram com a pontuação.

Não houve premiação para os grupos de destaque, as regras diziam que participantes remotos só seriam notificados da sua pontuação. Para um dos participantes, Giovanne Marcelo “a competição serviu de treino para participarmos de outras competições”.

O rendimento dos grupos da UFPR superou a pontuação dos grupos participantes locais: um dos grupos teve 107 pontos contabilizados, enquanto o outro 84. O grupo vencedor da competição teve um total de 42 pontos.

Grupos

O grupo de 6 integrantes optou pela separação em duas equipes ao se deparar com as regras da competição que permitiam apenas grupos de 3 participantes.

Assim surgiram dois grupo, Bruno Tissei, Giovanne Marcelo, Jedian Brambilla formaram a equipe “High – Underfoot” que alcançou 104 pontos na competição. E Egon Nathan Bittencourt Araujo, Gabriel Cândido, e Luiz Felipe Abrão Reis formaram a equipe “Dimensão Paralela” que alcançou 84 pontos.

A Competição

A 12.ª Maratona de Programação Paralela aconteceu em Campinas – SP. Como diferencial, nesse ano, aconteceu apenas uma competição que utilizou tanto infraestrutura multicore quanto manycore.

A competição é baseada em : os times recebem a descrição dos problemas e sua solução sequencial. Dessa maneira, as resoluções não só devem ter respostas iguais, mas também apresentar desempenho (speedup) em suas versões paralelas (ou distribuídas), medidas de acordo com critérios definidos pelo comitê da competição atual.

O objetivo da competição é incentivar o conhecimento em programação paralela e distribuída em um torneio de alto nível. Os objetivos da maratona são respostas corretas e o ganho de desempenho. E os participantes são alunos de graduação e pós-graduação de Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Sistemas de Informação e cursos correlatos.

 

Seleção de novos bolsistas

by mmm15 0 Comments

O C3SL está selecionando alunos dos Cursos de Bacharelado em Ciência da Computação, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas ou da Informática Biomédica da UFPR para trabalhar em projetos de Software Livre.

  • Perfil e conhecimentos desejados:

– Iniciativa e criatividade;

– Instalação e administração básica de GNU/Linux;

– Shell scripts e noções de programação (Ruby on Rails, frameworks Javascript, Python, ou capacidade de aprender rapidamente);

  • Atividades:

– Desenvolvimento de Software Livre;

–  Administração de sistemas e aplicativos GNU/Linux;

– Desenvolvimento de programas de automação e aplicativos Web;

  • Dedicação:

– 20 horas semanais;

– Valor mensal da bolsa: R$790,00;

– Início das atividades em meados de janeiro;

  • Inscrições:

– data limite: até 30 de novembro de 2017;

– como: entregar na sala do C3SL (em frente ao lab3):

– histórico escolar atualizado (contendo o semestre 2017-1, o IRA e as notas) (somente calouros do 1º semestre não precisam entregar isto);

– xerox do RG e CPF;

– texto de livre redação contendo motivações para trabalhar no C3SL e resumo de suas habilidades;

– CV com email para contato (preferencialmente o do DInf);

  • Seleção:

– como: entrevista + análise da documentação entregue;

– onde: na sala do C3SL (em frente ao lab3);

– quando: as entrevistas serão agendadas através do seu e-mail;

 

C3SL é premiado na Tunísia com paper do SIMMC

by mmm15 0 Comments

O projeto premiado auxilia no monitoramento e transparência de ações do Ministério das Comunicações

Certificado de melhor paper emitido no evento. Foto: arquivo pessoal

O C3SL, Centro de Computação Científica e Software Livre da Universidade Federal do Paraná, teve destaque na última quarta-feira (8) ao ganhar o prêmio de melhor paper apresentado no evento ACS/IEEE International Conference on Computer Systems and Applications, que aconteceu na Tunísia.

A apresentação, intitulada “Transparency Meets Management: a Monitoring and Evaluating Tool for Governmental Projects”, teve como foco principal o Sistema de Monitoramento do Ministério das Comunicações (SIMMC), desenvolvido pelo Centro. O sistema gera um impacto positivo na economia de recursos e transparência pública de projetos de inclusão digital.

Diego Pasqualin, doutorando em Informática na UFPR e representante do projeto na apresentação, comemora a conquista: “Fico feliz em poder representar o grupo em um evento internacional, especialmente com o reconhecimento recebido através desse prêmio”.

A conferência é uma das primeiras do mundo a reunir a temática de sistemas e aplicações de informática contemporânea. Ela se tornou um fórum internacional para pesquisadores e profissionais da área, organizado pela  University of Arizona e pela  Université Centrale.

Além de Pasqualin, o trabalho teve co-autoria de 10 outros pesquisadores do C3SL: Celio Trois, Daniel Weingaertner, Edemir Maciel, Eduardo Almeida, Fabiano Silva, Hegler Tissot, Luis C. E. de Bona, Marcos Castilho, Marcos Didonet e Marcos Sunye.

“O que se verifica aqui é a universidade, por meio de um grupo de pesquisa, o C3SL, fortalecendo políticas de transparência e devolvendo investimentos públicos à sociedade”, comentou o diretor do Setor de Ciências Exatas, Marcos Sunye.

Monitoramento e transparência pública

O SIMMC foi criado como uma ferramenta de monitoramento dos projetos de inclusão digital do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), como o Gesac, cidades digitais e telecentros, por exemplo. Com isso, é possível controlar o que acontece em cidades distintas de maneira remota e econômica.

As informações destes projetos são coletadas de forma automatizada e reunidas em um banco de dados, o que auxilia na transparência, aumenta a eficiência da gestão pública e permite avaliar a possibilidade de expansão do trabalho.

É possível, por exemplo, verificar a utilização de recursos, identificar a instalação de novas conexões e telecentros, detectar furto de equipamento e falha dos provedores de internet na entrega de banda contratada.

O sistema também publica os dados coletados em um website, onde qualquer um pode fiscalizar a eficiência dos projetos, integrar os dados com outros bancos e até mesmo analisá-los de novas formas.

Premiações e reconhecimento

Em 2015, o projeto foi vencedor do 3º Concurso de Boas Práticas da Controladoria Geral da União (CGU) na categoria “Promoção da Transparência Ativa ou Passiva”.

Esse reconhecimento, seja interno, através da premiação no concurso da CGU, ou externo, com a premiação no congresso da Tunísia, reforça a importância de ações de apoio à políticas públicas, principalmente no âmbito de pesquisa das universidades.

“[O projeto] se torna elemento de construção de inovações e de produção de conhecimento”, afirma Américo Tristão Bernardes, Diretor do Departamento de Inclusão Digital da Secretaria de Telecomunicações do MCTIC.

Mais informações sobre o projeto podem ser encontradas também no artigo “Dados de Monitoramento de Projetos de Inclusão Digital do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações”.

Conheça 4 projetos do C3SL em parceria com o Cidades Digitais

by mmm15 0 Comments

Nesse ano (2017) concluímos 4 projetos em parceria com o projeto Cidades Digitais do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Informação e Comunicação).

(página inicial do site)

  • Agendador

O Agendador é um aplicativo criado para automatizar e facilitar o agendamento de atendimentos com hora marcada na rede pública. Ele permite que uma prefeitura crie horários de atendimento para qualquer atividade e espaço disponível em sua cidade, tais como : salas compartilhadas, empréstimo de equipamentos, agendamentos de consultas médicas, entre outras funções.

  • Linux Comunicações

O Linux Comunicações é uma versão do Linux customizada para utilização em Telecentros.

Ele possui interface simples e amigável para o usuário e uma série de ferramentas para auxiliar no gerenciamento do Telecentro e realização de cursos e treinamentos.

O administrador do telecentro pode cadastrar usuários, configurar impressora e câmera de segurança, estabelecer tempo limite de uso dos computadores e muito mais. Os usuários podem armazenar arquivos e acessá-los posteriormente através de qualquer computador do telecentro.

  • OPenSLX

O OpenSLX é um projeto desenvolvido com Freiburg na Alemanha, que tem como objetivo oferecer sistemas operacionais remotamente. O aplicativo oferece a inicialização de sistemas operacionais Linux através da internet. Assim, não há a necessidade de instalá-lo no disco rígido dos computadores, reduzindo consideravelmente custos com manutenção e suporte.

  • SIMMC

O SIMMC (Sistema Integrado de Monitoramento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações)  é um sistema de monitoramento e transparência pública, empregado no acompanhamento dos projetos de inclusão digital do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações). Os dados do sistema são gerados a partir do monitoramento de projetos como o GSAC, Cidades Digitais e Telecentros. Ou seja, cada uma das conexões existentes no país relacionadas a esse projeto tem seus pontos monitorados e transformados em uma base de dados.

Quer saber mais sobre os aplicativos e projetos? Acesse o site,  lá você encontra mais informações sobre os projetos e vídeos tutoriais explicativos (caso queira conhecer ou utilizar qualquer um deles).

Versão mais recente da ISO do LE6 Beta

by mmm15 0 Comments

A versão mais recente da ISO do LE6 Beta já está disponível no site. 

Nesta versão trazemos estas alterações:

Pacotes adicionados:

  • GConjugue: Aplicativo educacional que conjuga verbos da Língua Portuguesa do Brasil em uma interface simples e muito prática;
  • Gedit: Editor de texto oficial para a interface Gnome;
  • VLC: Reprodutor de arquivos multimídia compatível com a maioria dos formatos de áudio e vídeo;
  • Update Manager: Gerenciador de atualizações com interface gráfica;
  • Terminal do Gnome;
  • Vários pacotes de fontes e drivers de vídeo.

Atualizações realizadas:

  • family-shield: Nova ferramenta de controle parental para regular o acesso a sites com conteúdo inapropriado. No manual do usuário há informações sobre como utilizar essa ferramenta;
  • le-lab: Adição de medidas de segurança para impedir que usuários sem autorização acessem funções restritas do sistema;
  • Removido da lista de repositórios o xenial-backports, o qual instala pacotes experimentais, que podem afetar a estabilidade do sistema;
  • le-edubar: Agora o conteúdo do PortalMEC é baixado e compartilhado entre os usuários da máquina incluindo Aluno;
  • le-epoptes: O sistema notifica quando um usuário sem permissão tenta abrir o Epoptes.

Bugs corrigidos:

  • le-epoptes : Corrigido bug que permitia o cliente desconectar-se do servidor ao tentar ligar o Epoptes.
  • O sistema não trava mais ao tentar arrastar um ícone de aplicativo ou janela de um programa aberto no modo Overview.

Com o lançamento da nova versão da ISO do LE6 Beta, quem possui a ISO instalada de uma versão anterior a 24/08/2017 precisa realizar as seguintes ações para poder atualizar o sistema:

  • Acessar como usuário admin
  • Abrir o terminal
  • Executar o comando sudo apt-get update
  • Após, executar o comando sudo apt-get install le-all

Nós reestruturamos as dependências dos pacotes do LE6 para solucionar problemas nas suas atualizações. Em uma versão antiga a atualização automática não funcionará corretamente com as mudanças feitas. Por isso é necessário seguir as instruções acima.

Apresentação do C3SL na Campus Party Brasília

by mmm15 0 Comments

No dia 15 de junho, o Centro de Computação Científica e Software Livre (C3SL), teve a oportunidade de apresentar, representado pelo Diego Pasqualin, na Campus Party Brasília.   O palco : “Modelos de gestão pública”, recebeu a palestra “Aplicativos de Governo Eletrônico”.

A palestra teve como objetivo mostrar aplicações de alguns apliativos que fazem parte dos Projetos de Inclusão Digital, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o MCTIC.

Dividimos a apresentação com o Evandro Falleiros, Mestre em computação pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, que falou sobre o aplicativo I-Educar. O Diego, falou um pouco sobre o papel do C3SL dentro do projeto “Cidades Digitais” e sobre o Sistema Integrado de Monitoramento do Ministério das Comunicações (SIMMC). Ambas as iniciativas têm o apoio do MCTIC, e também tem premissas baseadas em software livre.

Todas as palestras da Campus Party Brasília estão disponíveis online. Confira a nossa apresentação:

SIMTransparência é apresentado em curso de Auditoria

by mmm15 0 Comments

O C3SL teve participação no curso de Tesouro Geral para auditores, apresentando o SIMTransparência, nessa quinta – feira dia 22

 

Auditores de todo país, após apresentação do SIMTransparência

A Pró – Reitoria de Gestão de Pessoas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná, está promovendo, do dia 21 à 23, um curso sobre Tesouro Gerencial para Auditores. O curso teve as vagas abertas para que qualquer auditor, que trabalhe em autarquias vinculadas ao MEC, participasse. E foi organizado pela Auditora Débora Barrielos, e pelo Chefe de Auditoria do IFPR (Instituto Federal do Paraná) Roberto Batista.

Como o objetivo do evento é gerar capacitação para utilização e a busca de dados através da plataforma de “Tesouro Gerencial”, surgiu a oportunidade, do C3SL mostrar as iniciativas de transparência pública desenvolvidas dentro da UFPR (Universidade Federal do Paraná). Sendo assim, tivemos a oportunidade de mostrar, nesta quinta – feira, dia 22, à auditores de diversos lugares do país o SIMTransparência. Para Marcos Sunye, o maior objetivo com a palestra foi “mostrar o portal, desenvolvido pela UFPR e receber dicas sobre o que os auditores percebem como carência, para que possamos desenvolver uma ferramenta cada vez melhor”.

A participante Renata Contrera, que veio do IFMT (Instituto Federal do Mato Grosso), garantiu que, suas impressões sobre a ferramenta do C3SL são positivas “é muito importante para que os auditores consigam iniciar avaliações e puxar possíveis desvios, através de uma ferramenta prática e visual”. E Cláudio Santa Maria, também participante que veio do IFSC (Instituto Federal de Santa Catarina) garante que, para ele, a ferramenta tem papel de controle social “nós, auditores, podemos usar a ferramenta de Tesouro Gerencial para coleta de dados específicos, ela possui todos os dados da União, mas, o SIMTransparência, é interessante para quem não tem acesso ao Tesouro Geral, já que é uma ferramenta aberta apenas para servidores públicos”.

 

 

Da UFPR para o mundo : Antonio Hobmeir Neto

by mmm15 0 Comments

Trabalhando na Superintendência de Arquitetura e Serviços de Infraestrutura de Tecnologia da Informação e Comunicação, ex-integrante do C3SL, conta um pouco sobre sua trajetória

O ex – estudante de informática Antonio Hobmeir Neto, trabalha hoje na da Superintendência de Arquitetura e Serviços de Infraestrutura de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), em Brasília.  Ex-aluno da Universidade Federal do Paraná, e também ex-integrante do Centro de Computação Científica e Software Livre, ele aceitou contar um pouco sobre sua trajetória como forma de inspiração a outros alunos.

Antonio decidiu fazer o Curso de Ciência da Computação da UFPR depois de ler um artigo em uma revista que explicava de forma superficial como funcionava o bit/byte, por trás das aplicações. Isso despertou nele uma grande curiosidade, o que fez com que entrasse para a área. Já no curso, se dedicou bastante a participar de grupos de pesquisas, a trocar conhecimento com outros colegas, e colocar em prática o que aprendia em sala de aula.

A experiência adquirida no C3SL foi de grande importância porque, segundo ele “tive meu primeiro contato em aplicar as técnicas e conceitos aprendidos na academia em busca de solucionar problemas reais, o que me proporcionou uma experiência de trabalho em grupo multidisciplinar”. O projeto mostrou a ele, que é possível realizar grandes feitos através da cooperação entre técnicos, de forma descentralizada e não hierárquica. O que gerou impacto no trabalho que desempenha hoje.

Atualmente, trabalha como gestor à frente da Superintendência de Arquitetura e Serviços de Infraestrutura de Tecnologia da Informática e da Comunicação. De forma sucinta, é a área responsável por planejar, avaliar e controlar a arquitetura técnica, os serviços de infraestrutura, bem como os processos de desenho e transição de serviços. A área conta com mais de 240 colaboradores distribuídos em 6 localidades do Brasil. O maior desafio, segundo ele é “conseguir demonstrar sua capacidade de gerenciar uma equipe com diversidade de idade, experiência e conhecimento, tudo isso de forma descentralizada” A obtenção da vaga foi decorrente do trabalho árduo de gerir por 3 anos um dos departamentos da superintendência de forma descentralizada no meio de um grande trabalho de modernização dos processos e no avanço da gestão por indicadores.

Quando perguntado sobre sucesso, ele garante que, no setor público, “ter sucesso é conseguir usar conceitos e técnicas para simplificar os processos burocráticos auxiliando assim o cidadão no acesso ao serviço público de forma transparente e descomplicada”. Já o que o inspira a seguir em frente na área de informática é a consciência de que pequenas atitudes podem transformar de forma significativa a vida das pessoas. “Meu desejo é  ajudar na construção de um estado mais simples, integrado e transparente, proporcionando ao cidadão a participação direta na elaboração e avaliação das políticas públicas e ações de governo”.

Lista de Candidatos Aprovados!

by mmm15 0 Comments
Pessoal, segue lista dos(as) candidatos(as) aprovados(as) para o C3SL e lista de espera:
Andre Luis da Silva Machado
Dante da Silva Aléo
Luan Varaschim Welter
Luiz Fernando A. Vasconcellos
Stephanie Briere Americo
Como já mencionado, só temos cinco vagas disponíveis para início imediato, mas os(as) candidatos(as) listados abaixo podem ser chamados(as), nessa ordem, na eventualidade da abertura de novas vagas.
1. Davisson Herique Paulino
2. Glenda Proença Train
3. Fernando Aoyagui Shinohata
Aos demais, infelizmente para essa seleção temos apenas 5 vagas, mas agradecemos novamente sua participação e esperamos vê-lo(a) novamente em uma próxima oportunidade.